Logo Modtissimo
SOBRE O MODTISSIMO


Criado em 1992, o Salão MODTISSIMO começou, em Portugal, por ser uma exposição restrita a tecidos estrangeiros, que se realizava, na altura, no Hotel Solverde, em Espinho.

O MODTISSIMO foi criado pela Selectiva Moda, composta pela Federation Française de la Maille e a APIM (Associação Portuguesa das Indústrias de Malha e de Confecção), e desde a sua primeira feira que tem vindo a aumentar o número de expositores todos os anos.

A partir da 3ª edição, o salão mudou-se para a Exponor, em Matosinhos, e contou, a partir daí, com a participação de expositores portugueses, dando, desta forma, o seu primeiro grande passo.

Outro grande marco na breve história deste certame, foi um acordo de parceria com a APT (Associação Portuguesa de Têxteis e Vestuário) e a ANIL (Associação Nacional dos Industriais de Lanifícios) a partir da 7ª edição. Deu-se um grande salto evolutivo e o MODTISSIMO transformou-se no único salão de tecidos e acessórios em Portugal, pois passou a ter maioria de fabricantes nacionais a que se vieram a juntar, a partir da 12ª edição, os confeccionadores exclusivamente portugueses.

A partir da 15ª edição, a Federation Française de la Maille cedeu a sua posição à APT e à APIM (desde 2003 fundidas na nova associação ATP), actualmente sócias da Associação Selectiva Moda que organiza o MODTISSIMO, mantendo a parceria estratégica com a ANIL.

A 27ª edição do MODTISSIMO (em Março de 2006) é um ponto de viragem na história no único Salão de Tecidos e Acessórios, Confecção Portuguesa, Têxteis do Futuro e Curtumes português, uma vez que mudou de casa, para o coração do Porto. A Alfândega do Porto passou a ser a “casa mãe” a partir da 27ª edição até hoje, pautada por algumas edições em locais inesperados, como o Hotel Sheraton Porto e o Aeroporto do Porto, que conta já com duas edições e irá ser o palco da edição de fevereiro do salão até 2020.

Outros parceiros de peso, que contribuem para que este certame se tenha tornado num encontro único da fileira têxtil no Sul da Europa, são o AICEP e QREN (até 2009).



voltar


Background
JORNAL T 2
FASHION FROM PORTUGAL
JORNAL T